Cerca de três milhões de pessoas participaram do carnaval de rua no Rio

By at fevereiro 26, 2010 | 23:10 | Print

Compartilhe

Os blocos de rua reuniram cerca de 3,5 milhões de foliões, um milhão a mais que o previsto. Além do aumento no número de banheiros, o contingente de agentes de trânsito e guardas municipais foi superior ao do ano anterior. Uma ampla campanha pela utilização de banheiros químicos também foi realizada. Faixas, cartazes e propaganda na TV pediam ao folião que não fizesse xixi pelas ruas por onde os blocos passavam. A conscientização da população foi um dos pontos mais positivos deste carnaval.

Para dar suporte aos desfiles de blocos de rua foram instalados quatro mil banheiros químicos, em diferentes pontos da cidade, de acordo com a demanda de público estimada para os blocos. A Riotur ainda disponibilizou mais 400 banheiros e, a título de teste, foram instalados 30 módulos de mictórios holandeses, com quatro unidades cada um. O número é quatro vezes maior que o disponível em 2009.

– A consciência foi o grande diferencial do carnaval deste ano. A rua, o patrimônio em geral é do cidadão, ele tem que cuidar disso e evitar urinar nas ruas. Foi o primeiro carnaval estruturado e foi muito satisfatório, tendo em vista o aumento considerável no número de turistas e foliões nas ruas. – afirmou o Secretário de Turismo, Antônio Pedro Figueiras de Mello.

A segurança também foi reforçada. De acordo com a Delegacia Especial de Atendimento ao Turista (DEAT), houve queda de 26% no registro de roubos e furtos contra turistas, em relação ao mesmo período de 2009. Foram registrados, entre às 18h do dia 12 e às 8h de quinta-feira, dia 17 de fevereiro, 84 casos de roubos e furtos.

Para 2011 a Riotur pretende investir ainda mais no Carnaval. Entre as medidas a serem tomadas estão o aumento do número de banheiros químicos no caderno de encargos, que passará a ser de 5 mil – e a diminuição do número de blocos em Ipanema, Gávea, Leblon, Laranjeiras e Santa Teresa.

– Além de aumentar o número de banheiros, que é uma meta para 2011, não vamos autorizar novos blocos nos bairros de Ipanema, Leblon, Gávea, Laranjeiras e Santa Teresa, devido à sobrecarga. Em alguns casos, os blocos que já existem serão remanejados para outros lugares. A rua Dias Ferreira, no Leblon, por exemplo, não tem estrutura para abrigar desfile de blocos. Fica desorganizado. Nenhum bloco vai deixar de existir, só não cadastraremos novos blocos nesses pontos – afirmou o secretário.

Antonio Pedro ainda ressaltou que não é de intenção da Riotur criar circuitos ou mudar o estilo dos blocos. Todas as mudanças serão feitas no intuito de tornar a festa ainda melhor e mais agradável para foliões e moradores. Segundo o secretário, os blocos terão até o dia 01 de setembro de 2010 para efetuarem o credenciamento junto à Riotur.

A Riotur também pretende aumentar ainda mais a visibilidade do Rio de Janeiro no exterior, com a utilização do site Rio Guia Oficial, fazendo um trabalho de promoção da cidade junto à mídia internacional. Só neste Carnaval 65 órgãos de imprensa internacional participaram da cobertura dos desfiles no Sambódromo. Em 2009 foram 38.

De acordo com pesquisa realizada pela ESPM do Rio, a pedido da Riotur, 93% dos estrangeiros e 98% dos turistas brasileiros informaram que pretendem retornar à cidade neste mesmo período. Para comprovar o sucesso da festa, 96% dos brasileiros e 98% dos estrangeiros disseram que recomendariam a cidade a um amigo. No total, a equipe entrevistou 1254 pessoas – 1049 no Sambódromo e 205 no Terreirão do Samba – entre os dias 13,14 e 15 de fevereiro.

Notícias

Related Posts

Poste seus comentários.