Presidente da São Clemente desabafa em entrevista a Rádio Tupi.

By at maio 10, 2011 | 15:40 | Print

Compartilhe

Durante entrevista concedida à Super Rádio Tupi ao jornalista Eugênio Leal na noite deste sábado, o presidente Renato Almeida Gomes pediu respeito e carinho para a São Clemente, uma vez que a agremiação comemorará 50 anos. Durante a sua trajetória na escola, e principalmente ao decorrer do Carnaval 2011, quando a agremiação ficou em nona colocação no Grupo Especial, o dirigente sentiu que a escola, apesar de ter inúmeros torcedores apaixonados e simpatizantes, é tratada com um certo preconceito por algumas pessoas do mundo do samba e de certa forma pelos jurados. Renato, que está na
agremiação desde pequeno, foi à público desabafar e pedir para que parem com a discriminação com relação à agremiação:

– A escola fez um grande desfile, a direção está muito contente, temos uns erros de harmonia que vão ser corrigidos, mas todas as escolas acontecem coisas enormes e acho que ninguêm vê. Estou desde a apuração muito triste. Eu não sei o que fazer mais. Eu acho que a São Clemente foi tão machucada, fizemos um bom trabalho, eu pergunto aos diretores se fizemos alguma coisa errada, talvez as cores, o nome, o fato dela ser da zona sul… Eu acho que teve muita coisa errada sobre os jurados e a Liga deve tomar providências quanto a isso, para que não prejudique a minha e outras escolas.

Sobre a possibilidade da São Clemente abrir novamente os desfiles de domingo no Grupo Especial, o dirigente da preta e amarela foi bastante claro em seu posicionamento de acreditar na gestão da Liga Independente das Escolas de Samba, a Liesa, e está tranquilo, uma vez que o regulamento dos desfiles é bem claro quanto a isso:

– Eu não estive na primeira reunião da Liga, mas o regulamento é evidente em seu artigo 49, que diz que a escola que vem da Lesga que vai abrir o desfile, e a São Clemente vai de novo abrir o desfile? Não tem nada acertado ainda e para a São Clemente, abrir de novo o domingo é complicado. Acho que isso deveria ter conversado antes, quando teve o incêndio e na reunião de emergência depois do incêndio não se falou nada sobre quem não desce vai abrir. O que se foi falado é que a escola que sobe vai abrir e mais ou menos se falou sobre o fato das três escolas não julgadas irem para sorteio ou não. Na razão eu sou a nona, faltam três, são doze, qual a colocação das outras três? Foram hors concours, tudo bem, mas no sorteio não. Na verdade, eu vou ser penalizado, porque isso é uma certa penalização, de novo vou abrir o domingo de novo. Qual o critério? Eu acredito muito no comando da Liesa e sei que a palavra deles é válida. Essa semana vou procurar o presidente da Liga e abrir o domingo não é uma coisa boa para a minha escola.

Com nove anos de gestão clementiana, o presidente ainda comentou a questão do julgamento. Ele afirmou que os jurados olham com outros olhos para a agremiação, e que, apesar da tristeza que se abateu pela discriminação sofrida pela escola, o intuito de crescer e fazer um excelente carnaval ainda é constante e quer lutar para conquistar o seu lugar ao sol:

– O peso das escolas é muito grande. Se colocar Mangueira, Beija-Flor e Portela, e São Clemente, Renascer e Porto da Pedra, nós vamos ganhar porrada sempre. O jurado olha de outra forma. Estamos passando por um momento bom para a escola, bom para o componente, de crescimento e vem um jurado e dá um freio? Tão pisando tanto na São Clemente que eu agora vou começar a questionar os assuntos da minha escola. Quando entrar as 13 escolas na Marquês de Sapucaí elas tem ser tratadas igualmente. Não são tratadas iguais, em termos de nota, mas quando alguma passa com algo errado fingem que não vêem. Isso está me entristecendo, e eu não quero perder a força de crescer minha escola. Tenho todas as contas certas, tudo direitinho, e o que isso está adiantando? Quero meu espaço e peço carinho e respeito para o clementiano pois estamos fazendo um trabalho sério. Se eu errar, eu vou correr atrás do prejuízo. Mas tem coisas que não tenho como reverter e se eu errei, eu peço desculpas. Eu acredito em todos que comandam o carnaval.

A São Clemente vai comemorar seu cinquentenário no dia 25 de outubro deste ano. A primeira escola da Zona Sul do Rio foi fundada pelo saudoso Ivo da Rocha Gomes, pai do atual presidente da escola.

Carnaval 2012 Grupo Especial Notícias , , , ,

Related Posts

Poste seus comentários.